Desde os primeiros instantes do pontificado de Francisco, o orbe católico acompanha atentamente a gradativa exposição das posições e práticas litúrgicas do novo Pontífice.

"Procuro manter o mesmo jeito de ser e de agir que tinha em Buenos Aires, porque se eu mudar, na minha idade, com certeza vou fazer um papel ridículo".

A afirmação é do Papa Bergoglio em uma carta dirigida, no início deste mês, a um sacerdote argentino. Nela, Francisco fala de seus costumes, mas podemos, sem temores, estendê-la às suas preferências litúrgicas.

Veja a matéria completa em:

http://fratresinunum.com/2013/05/29/francisco-e-a-liturgia/

Colaboração: Lidia walder