Entrar

Entrar

Pastorais

Mãe , Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável

25/10 - Foi celebrada na nossa paróquia a Missa Solene em louvor à “Mãe Peregrina”, com expressiva  participação de toda a Diocese de Santo Amaro. Na mesma data também se comemorou Santo Antonio de Santana Galvão, sendo esse o dia de sua beatificação.

Para conhecer e melhor entender a devoção à Mãe Peregrina, fizemos uma pesquisa, que publicamos abaixo, bem como enviamos para a GALERIA, algumas fotos da solenidade.

 Image

O Movimento no Mundo

O Movimento de Schoenstatt surgiu na Alemanha em 18 de outubro de 1914, no bairro de Schoenstatt, em Vallendar, na capela de São Miguel.

Padre José Kentenich proferiu palestra a um grupo de jovens onde revelou uma "secreta idéia" de convidar Nossa Senhora a se estabelecer naquela capela.

Pediram que Ela se estabelecesse e dali distribuísse graças, mas também se comprometeram a colaborar com Ela na missão de renovar o mundo. 
Foi ali selado um compromisso mútuo, que mais tarde recebeu o nome de Aliança de Amor. Deste início tão modesto, surgiu o Santuário de Schoenstatt, onde Maria é venerada com o título de Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt.

Hoje existem mais de 120 santuários espalhados por todo o mundo. Padre José Kentenich é considerado o fundador do Movimento.

O Movimento no Brasil

O movimento de Schoenstatt teve sua origem quando Padre Kentenich enviou Irmãs de Maria para terras brasileiras em 10 de junho de 1935. Vieram como missionárias e empenharam todas as suas forças para ajudar na renovação do mundo em Cristo por Maria.

Mais tarde, em 1947 e 1952, Padre Kentenich visitou por dez vezes o Brasil, anunciando as glórias de Maria e estimulando a construção de Santuários de Schoenstatt. Participou da inauguração do Santuário Tabor em Santa Maria (RS) em 11 de Abril de 1948.

Alguns dias após a inauguração, escreve uma carta incentivando a levar a Imagem da Mãe de Deus aos lares para que ela pudesse realizar sua tarefa de Mãe educadora  dos filhos de Deus. foi neste tempo que o Sr. João Luis Pozzobom entrou em contato com o Santuário e o Movimento de Shoenstatt.

Era o Ano Mariano. A Igreja iria proclamar o Dogma da Assunção de Maria ao céu em 1° de novembro. Em 10 de setembro de 1950, ao participar de um retiro para homens, o Sr. João Pozzobom deu o sim aos planos de Deus para o início da grande campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt.

Irmã Terezinha Gabbo, sabendo do desejo do Sr. João de servir a Mãe Rainha com seu apostolado, deu-lhe a incumbência, lançando um grande desafio. "Esta imagem ficará ao seu cuidado, deverá cuidar que peregrine de casa em casa". A partir desse dia, o Sr. Pozzobom andou de casa em casa, de escola em escola, de hospital em hospital, levando a Mãe Peregrina, rezando o terço e anunciando a todos o amor em Cristo.

Padre Kentenich considerou a campanha uma extraordinária pastoral moderna e genuína realização daquilo que Schoenstatt quer oferecer à Igreja e à sociedade. 
João Luis Pozzobom peregrinou 30 anos com a imagem da Mãe Rainha. O seu testemunho desperta em nós um sagrado orgulho. Ele foi um instrumento nas mãos de Maria.

Padre José Kentenich

Padre José Kentenich nasceu no dia 18 de novembro de 1885, na Alemanha.Foi ordenado sacerdote em 1910 e nomeado Diretor Espiritual do Seminário dos Padres Palotinos em Schoenstatt em 1912.

No período de 1912 a 1914 realizou  com os jovens um intenso trabalho de auto-educação da personalidade, estando sempre atento a realizar seu mais profundo anseio: conduzir os jovens a uma experiência vital de amor a Maria.

No dia 18 de Outubro de 1914, Padre José Kentenich proferiu palestra a um grupo de jovens onde revelou "uma secreta idéia" de convidar Nossa Senhora a estabelecer-se numa capelinha de São Miguel, que estava abandonada no Vale de Schoenstatt - cidade de Valendar na Alemanha. Pe. kentenich, responsável pelos jovens do Seminário dos Padres Palotinos, queria que eles sentissem a proximidade e a presença de Maria naquele lugar. Por isso, Maria deveria estabelecer-se ali para manifestar seu amor e poder, realizar milagres da graça de transformação e tomar em suas mãos a educação da juventude.

Mas o Padre Kentenich não só convidou Maria para ali estabelecer-se, como quis também comprometer os jovens com esta causa. Para que esta capelinha fosse transformada num lugar de graças, eles deveriam oferecer sacrifícios, orações e especialmente esforço para alcançar a santidade. Mais tarde esta colaboração encontra a expressão concreta nas contribuições do capital de graças.

A esse compromisso mútuo foi dado o nome de "Aliança do Amor" e a partir desse dia houve uma perceptível manifestação de Maria no Santuário. Muitos eram os que ali recebiam graças anteriores de abrigo, transformação e de apostolado. O pequeno Santuário espalhou-se por todo o mundo, tornando-se conhecido também por nós.

Toda a sua vida foi um viver em aliança com Maria. Na força desta aliança, superou todas as dificuldades, lutas e sofrimentos inerentes a sua missão, mesmo os anos do Campo de Concentração e do exílio pela Igreja.

Selar a aliança de amor é incluir-se na hora das graças daquele 18 de Outubro e estar disposto a colaborar com Maria, para que do Santuário Ela ajude a salvar a humanidade.


Calendário

Dom Ago 31
7:30 am - 8:30 am

9:00 am - 10:00 am

11:00 am - 12:00 pm

6:00 pm - 7:00 pm

7:30 pm - 8:30 pm

Ter Set 2